top of page
ONG Mulheres na Construção Civil. Treinamento.
Bia Kern. ONG Mulheres na Construção Civil. Treinamento.

Bia Kern

Fundadora da Mulher em Construção.

Nossa História

A ONG foi criada a partir de um projeto piloto implementado em 2006, no município de Canoas (RS). Bia Kern, fundadora da ONG, é uma gaúcha que, adulta, chegou onde queria: mostrar à mulher desfavorecida economicamente que ela tem força e talento para vencer com seu próprio dom. Bia, mesmo sem conhecimento na área, teve a iniciativa de firmar parceria entre professores voluntários e empresas ligadas à construção civil para ensinar às mulheres técnicas de pintura predial e texturas.

 

“Quem foi que disse que uma mulher não pode erguer muros, misturar cimento, subir em andaimes e construir um futuro melhor? Para mim, ninguém disse isso. Ao contrário, eu sempre ouvi da minha mãe, Dona Diva, que a mulher precisa ser independente e batalhadora, sem deixar de ser parceira do homem. No lar, junto com três irmãos e três irmãs, aprendi que não tem coisa de homem nem coisa de mulher. Todo mundo pode e deve lutar pela sua felicidade, de preferência unido, sem disputa ou concorrência” relata Bia.

 

Em 2008, ciente de que poderia ir muito além, Bia resolveu largar tudo, pedir apoio da família e apostar no seu sonho. Vendeu sua casa, contraiu uma dívida no banco. Nascia, assim, a Mulher em Construção. Foi com este espírito que Bia organizou o primeiro curso, mais de 300 interessadas se inscreveram para ocupar 25 vagas disponíveis. As aulas teóricas e práticas foram realizadas no Asilo Lar da Fraternidade, beneficiando os moradores com a remodelação das instalações internas. O sucesso da iniciativa levou à formação da instituição Mulher em Construção que, de lá para cá, já atendeu mais de 6.000 mulheres diretamente com cursos e oficinas gratuitas de capacitação para diversas áreas da construção civil e mais de 60.000 pessoas de forma indireta.

Desde então, a ONG vem disseminando sua metodologia em parceria com diversos órgãos públicos e empresas que reconhecem a importância do projeto e apostam na inserção da mulher na construção civil devido a seu grande potencial produtivo e de organização. Os treinamentos incluem leitura e interpretação de planta baixa, empreendedorismo e cooperativismo e ainda, desenvolvimento de pensamento crítico com relação a sexualidade, autoestima, empoderamento, sustentabilidade e relações interpessoais no local de trabalho.

bottom of page